Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Dia 18 de maio procura informar e orientar a população sobre a prevenção desses casos.

Por Redação 17/05/2017 - 15:01 hs
Foto: Divulgação
Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
FOTO ILUSTRATIVA

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é celebrado anualmente no dia 18 de maio. A data tem o intuito de não só combater, mas ajudar a conscientizar a população sobre a prevenção da violência sexual em crianças e adolescentes.

Nessa data, a equipe do Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participa de eventos na comunidade, através de palestras, oficinas temáticas voltadas à orientação e esclarecimentos sobre o tema.

O HCFMB oferece atendimento especializado às vítimas de violência sexual. Essa assistência reúne diversos profissionais da área da saúde, como médicos, enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos.  Segundo a Gerente Multiprofissional do HCFMB Drª Cristiane Mendes Chiloff, o serviço conta também com o apoio da Delegacia da Mulher, do Instituto Médico Legal, Conselho Tutelar, Ministério Público e da Guarda Municipal. “São muitos grupos envolvidos. Conseguir concentrar essa assistência é uma melhoria significativa no atendimento desses pacientes”, explica Cristiane.

O atendimento às vítimas desses casos no HCFMB é imediato e não precisa de encaminhamento. Todo atendimento ao paciente é feito dentro do hospital, em sigilo, e caso necessário, os órgãos apoiadores podem se deslocar até a vítima. Basta chegar ao Pronto-Socorro do hospital e solicitar o atendimento específico.

Drª Cristiane afirma que, se houver algum tipo de suspeita, o ideal é que os familiares ou responsáveis tragam a criança para o atendimento. “Se há algo que indique a suspeita, o paciente deve ser trazido e avaliado. Nossa equipe tem como objetivo atender esse paciente de forma acolhedora e integrada", explica.

A violência sexual nem sempre é explícita. A maioria dos casos que envolvem crianças e adolescentes tem um diagnóstico difícil, pois muitas vezes, são identificados apenas durante uma consulta ou exame físico.

A assistente social do HCFMB, Fernanda Renata Destro Dias destaca que o atendimento das vítimas é feito por completo. “Quando recebemos um caso, não é só a criança que é tratada em nosso serviço, mas sim toda família”, diz.

“Nessa data, procuramos mostrar que essas vítimas podem e devem procurar tratamento e orientação. É muito importante promover a conscientização e também o cuidado humanizado da pessoa que passou por esse trauma, além de seus familiares. Essa é a prioridade no nosso serviço”, finaliza Chiloff.

Serviço:

Em caso de suspeita de violência sexual a adultos, crianças ou adolescentes, procure o Pronto-Socorro do HCFMB ou os seguintes órgãos:

Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes – DISQUE 100

Delegacia da Mulher – 180 ou (014) 3814-2636

Guarda Municipal de Botucatu - 199